sexta-feira, 23 de julho de 2010

Pedro, tu me amas?


Tenho o costume de postar aqui no blog textos que não são de minha autoria. Faço isso quando me identifico, concordo com o pensamento e entendo o sentimento do autor. Muitas das vezes são respostas às minhas próprias questões que quero compartilhar com vocês.
Nesse caso não foi diferente, encontrei um texto muito bom em um blog enquanto fazia minhas leituras pela internet. Esse é um texto testemunho o qual trata de uma passagem da bíblia que particularmente gosto muito, João 21:15-17. Certamente nos próximos posts voltarei a publicar estudos e textos sobre essa palavra.

A seguir transcreverei a passagem bíblica, explicarei brevemente os diferentes tipos de amor e logo após postarei o mencionado texto. Espero que gostem.


Passagem Bíblica

"Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeirinhos. Tornou a perguntar-lhe: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Pastoreia as minhas ovelhas. Perguntou-lhe terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Entristeceu-se Pedro por lhe ter perguntado pela terceira vez: Amas-me? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas; tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas". (João 21: 15 a 17)
 Explicação dos diferentes tipos de amor

A questão é, porque será que Jesus fez três vezes a mesma pergunta à Pedro e ele sempre respondia de imediato!? Haveria uma divergência no vocabulário de ambos no tocante ao verbo "amar"?
Na verdade a resposta estaria na tradução, seria mais um caso em que na Lingua Portuguesa, apesar de riquissima, não tem palavras próprias para identificar e nomear os diferentes tipos de amor assim como o grago antigo tinha, vejamos a seguir:

Jo 21,15: Simão, filho de João, amas-me (agapâs me) mais do que estes outros?
Sim, Senhor, tu sabes que te amo (filô se).

Jo 21,16: Simão, filho de João, tu me amas (agapâs me)?
Sim, Senhor, tu sabes que te amo (filô se).

Jo 21,17:Simão, filho de João, tu me amas (fileîs me)?
Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo (filô se).

Obs: 

Agapáo ou Ágape = amor com que Deus ama e se ama a Deus;
Filéo ou Phileo = amor de amizade 
Eros = amor conjugal
Storge = amor entre familiares 
A idéia é que Jesus perguntou a Pedro se ele o ama (agapao) por duas vezes e Pedro responde que ama (fileo) Jesus. Diante disso Jesus desiste de tanta exigência e pergunta a Pedro se ele apenas O ama (fileo) e Pedro repete o que dissera nas duas vezes anteriores: "AMO" (fileo).

 Texto


Em poucas vezes que vou fazer um devocional ocorre o que me ocorreu com este. Primeiro veio-me a idéia do devocional e, em seguida o texto bíblico, geralmente é o oposto, porém este texto encaixa-se perfeitamente àquilo que quero tratar hoje com vocês. Deus tem me levado a enxergar da forma mais dolorida possível (muito provavelmente porque não dei ouvido à outras formas, o importante é aprender sempre, não importa como) que Ele não quer nada menos do que nosso amor incondicional por Ele, qualquer coisa menos do que isso não basta! Não porque Ele seja egoísta, mas porque Ele sabe que se não dermos exatamente este amor, não conseguiremos estar Nele durante as dificuldades.

Pedro é um dos discípulos mais citados na Palavra, ele sempre esteve próximo ao nosso Senhor. Foi ele quem quis andar nas águas com o Mestre, foi ele quem não queria permitir que Jesus se entregasse à morte, foi ele quem cortou a orelha de Malco lutando pelo seu Senhor e foi ele que prometeu que se preciso fosse morreria junto com Jesus! Mas não fez, ao contrário, ele negou o Senhor por três vezes como ja sabemos. Mas eu sempre me perguntei porque Jesus perguntou a Pedro três vezes se ele o amava, será que Ele não acreditava em Pedro? A resposta me veio a bem pouco tempo, durante momentos difíceis da minha vida com Deus: Pedro amava sim a Cristo, mas não incondicionalmente, o amor dele pela vida era maior que o amor dele pelo Mestre, por isso ele não teve coragem de reconhecer que era seguidor de Jesus e o negou.

A insistência de Jesus em perguntar: "Pedro, tu me amas?" não era para envergonhar o apóstolo, mas era para que ele compreendesse que o amor que Cristo queria era outro, não um simples amor, mas o amor ágape, e Pedro compreendeu isso, porque vemos que sua última resposta mudou e ele entristeceu-se ao dizer: "Senhor tu sabes todas as coisas; tu sabes que eu te amo". Pedro demonstrou humildade suficiente para reconhecer que Jesus sabia de tudo, inclusive que Pedro o amava, mas não o suficiente, e foi essa humildade, essa resposta corajosa que fez com que o Senhor Jesus fizesse de Pedro tão grande dali em diante.

O mesmo ocorre conosco, somos cristãos, estamos na Igreja, trabalhamos para o Senhor e não nos cansamos de declarar aos quatro cantos que amamos a Deus. Adoramos cantar músicas e declarar palavras de amor (a moda é fazer declaração de amor ne?) para o Senhor, ficamos honrados por isso. Mas, até que ponto tudo isso é verdade? Não estou aqui querendo julgar seu coração e seu sentimento por Deus, muito ao contrário, quero apenas fazê-lo entender que Deus não quer uma parcela do nosso amor, Ele quer muito mais do que isso!

Estes dias estava eu assistindo uma série na TV, e um padre (personagem) disse algo que ministrou em meu coração, quando uma moça por quem o padre estava apaixonado perguntou: "Case-se comigo, você não me ama?" A resposta do padre foi certeira: "Amo, mas amo mais a Deus"! Perfeito! É justamente isso que Deus estava ministrando em meu coração e aquela série testificou de forma clara no meu espírito. Precisamos amar mais a Deus do que a qualquer coisa.

É duro ter que constatar um fato, mas quando nos prendemos a hábitos pecaminosos, o motivo é apenas um: amamos mais ao pecado do que ao Senhor e por isso não conseguimos abandoná-lo! E não apenas pecado, mas quantos de nós amamos mais nossa família, nossa posição, nossos trabalhos, nossa vida, do que amamos a Jesus. Estaríamos nós dispostos a perder ou ter uma mudança brusca em nossas vidas por amor a Deus? Qualquer amor menor que este, não serve!

Deus te ama querido e quer ser amado por você, mas se você não amá-lo com todo seu ser, o ÚNICO prejudicado será você mesmo, sem este amor nunca conseguiremos derrotar nossa própria carne, nossos desejos e nem mesmo o pecado. Porque é o amor incondicional pelo Senhor que faz com que enxerguemos o pecado exatamente como Deus o enxerga, como algo abominável e destruidor! Deus quer o seu amor incondicional, para isso é preciso renúncia, entrega, mas não estou falando de você ir se ajoelhar aos prantos entregando sua vida, cada área e ao se levantar continuar do mesmo jeito. Deus quer amor incondicional em suas atitudes, no nosso dia a dia. Qual seria nossa resposta se o Senhor nos dissesse: "Filho, tu me amas?"

No amor do Pai - Daniel César
blog comments powered by Disqus
Related Posts with Thumbnails